Mobiliário Político


Mauricio Arruda + Mobilize + J. walter Thompson

Projeto Mobiliário Político transforma propaganda política ilegal em algo útil para a população

Uma parceria do Mobilize com o designer Maurício Arruda mostra como cavaletes que atrapalhavam a mobilidade são transformados em objetos de uso doméstico.


A eleição passa, o lixo fica. Durante a campanha eleitoral, milhares de cavaletes políticos foram posicionados de maneira ilegal nas ruas do País. E após a eleições do domingo mais uma leva de material de campanha está destinada a virar lixo. Porém, uma parceria entre o Mobilize Brasil, principal portal brasileiro de conteúdo exclusivo sobre Mobilidade Urbana Sustentável, e o arquiteto e designer Maurício Arruda pode dar um novo fim a essa história. É que com o apoio criativo da J.Walter Thompson foi desenvolvido o Projeto Mobiliário Político: http://www.mobiliariopolitico.com.br/. A ideia é fornecer à população conhecimentos de design que permitam transformar cavaletes de propaganda eleitoral em peças para uso doméstico.
Para isso, foram criados tutoriais que ensinam passo a passo como cavaletes recolhidos das ruas podem ser transformados, com o uso de ferramentas básicas e um pouco de tempo, em mesa de centro, banquinho, cabideiro, porta toalhas e mesa lateral. No entanto, mais do que apenas adquirir novos objetos, o projeto traz luz sobre a discussão de toda cadeia de consumo de um produto, entendendo desde o início da produção até como será descartado.
“É um exercício de reciclagem, que procura olhar para um problema como oportunidade”, afirma Arruda. Ele acrescenta que é também uma forma das pessoas efetivamente atuarem como prosumers, ou seja, consumidores mais proativos durante todo processo de consumo. "É uma atitude que reflete uma postura mais consciente do cidadão, preocupado não apenas em consumir, mas também com as fontes de matéria-prima e de como
é descartado o que consumimos, tornando-se inclusive um agente reciclador e coautor do processo de design".
Uma das principais vozes sobre a questão da mobilidade urbana no País, o Mobilize vê no projeto como parte da sua filosofia por cidades mais democráticas e mais humanas. “São incontáveis os cavaletes dos mais diversos candidatos, espalhados pela cidade de forma irregular, obstruindo calçadas, atrapalhando a circulação de pedestres e poluindo as vias públicas”, afirma Marcos de Sousa, Editor do Mobilize.
Ele conta que a ideia da participação em um projeto como este foi muito natural, até porque a instituição já tinha se manifestado sobre o problema. “São toneladas de material jogadas fora no Brasil inteiro”, ressalta ele, que acha impossível o quantificar o lixo produzido. Já Ricardo John, CCO (Chief Creative Officer) da J.Walter Thompson, idealizador da ação, complementa: “Mais do que fazer uma campanha tradicional sobre mobilidade, conseguimos exemplificar que este é um problema que também pode ser solucionado com ações simples – e, ainda, com estilo”.
O site do Mobiliário Político deverá ficar no ar, no mínimo, até 2016, quando o país passará por um novo ciclo de eleições. Com elas, virão mais cavaletes ilegais. E, com eles, mais móveis em potencial para a população.